O governo de Mato Grosso do Sul transformou cinco cargos em comissão de Gestão e Assistência em apenas um cargo de Direção Superior e Assessoramento, também comissionado. Na prática, a manobra, publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (31), ‘troca’ cinco vagas do tipo DGA-5, que ganham menos, por uma com ganho equivalente aos salários somados.

Não foi divulgado governador André Puccinelli quem deve assumir o novo cargo criado, com símbolo DGA-1, e salário mensal de aproximadamente R$ 6 mil. A nova vaga pertence ao Quadro de Pessoal do Poder Executivo.

O decreto afirma que a mudança não causará aumento de despesas para os cofres públicos. No entanto, a criação do novo cargo em substituição aos cinco antigos usa vagas que não estavam ocupadas, ou seja, não tinham comissionados recebendo.