Política

Liminar suspende eleição do Diretório Municipal do PDT

Através da liminar concedida ao candidato à presidência do Diretório Municipal do PDT, Paulo Renato Dolzan, assinada pelo juiz Nélio Stábile, a eleição que definiria neste sábado (12) a Comissão Permanente do partido foi suspensa. De acordo com o presidente da Comissão Provisória do PDT, vereador Paulo Pedra, em reunião na semana passada, Dolzan pediu […]

Arquivo Publicado em 12/11/2011, às 14h20

None

Através da liminar concedida ao candidato à presidência do Diretório Municipal do PDT, Paulo Renato Dolzan, assinada pelo juiz Nélio Stábile, a eleição que definiria neste sábado (12) a Comissão Permanente do partido foi suspensa.


De acordo com o presidente da Comissão Provisória do PDT, vereador Paulo Pedra, em reunião na semana passada, Dolzan pediu a mudança da data, que passou de 11 de novembro para o dia 12. “Está documentado em ata, ele pediu para mudar e depois disse que o edital estava com falha”, diz Pedra.


O presidente do PDT, Dagoberto Nogueira, afirma que a suspensão e o adiamento não atrapalharão no êxito da eleição, mas que Dolzan deu oportunidade para o partido pedir a sua expulsão. “Não posso falar em ética dentro do partido se tem um camarada assim como membro”, diz Dagoberto.


Tatiana Ujacow, filiada do PDT, acredita que resolvida a situação, o partido segue unido, em processo limpo e transparente. 

Jornal Midiamax