Política

Posse em Dourados começa com apenas dois vereadores, um deles indiciado na Uragano

A posse do juiz Eduardo Machado Rocha, nomeado pela justiça para assumir a Prefeitura após uma operação policial colocar na cadeia o prefeito eleito nas últimas eleições, Ari Artuzi, o vice dele, o presidente e o vice-presidente da Câmara, lotou o prédio do parlamento douradense. Mas faltam os vereadores. Dos doze parlamentares municipais eleitos pela […]

Arquivo Publicado em 04/09/2010, às 13h14

None

A posse do juiz Eduardo Machado Rocha, nomeado pela justiça para assumir a Prefeitura após uma operação policial colocar na cadeia o prefeito eleito nas últimas eleições, Ari Artuzi, o vice dele, o presidente e o vice-presidente da Câmara, lotou o prédio do parlamento douradense. Mas faltam os vereadores.

Dos doze parlamentares municipais eleitos pela população douradense, nove foram parar atrás das grades envolvidos no esquema chefiado por Ari Artuzi que distribuia propinas mensais aos vereadores para garantir a aprovação de projetos do prefeito.

Dos três que sobraram fora da cadeia, Gino Ferreira (DEM) e Dirceu Longhi (PT), também foram indiciados nas investigações da Operação Uragano, deixando apenas Délia Razuk (PMDB) fora do escândalo.

Neste momento, a posse do juiz-prefeito conta com a presença de apenas dois vereadores. Além de Délia, Gino Ferreira, mesmo indiciado, apareceu.

O Juiz Eduardo Rocha chegou há instantes na Câmara, se reuniu com alguns juristas presentes, como o presidente da Seccional OAB de Dourados, César Augusto Raslan Câmara e a advogada Tatiana Azambuja Ujacow por alguns instantes e desce agora para o Plenário, onde inicia a solenidade de posse.

Jornal Midiamax