Polícia / Trânsito

Motorista de HB20 envolvido em ‘racha’ que matou motoentregador é preso

Condutor de Corolla foi transferido para presídio após audiência de custódia

Danielle Errobidarte Publicado em 23/06/2021, às 19h12

None
(Foto: Reprodução/ Rio Brilhante em Tempo Real)

O motorista de um Hyundai HB20, suspeito de estar envolvido em racha que resultou na morte do motoentregador Samuel Pompilio Bernardino dos Santos, de 22 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (23). Ele se apresentou na delegacia, com um advogado, mas já estava com a prisão preventiva decretada. Ainda hoje, o condutor do outro veículo foi transferido para o presídio local.

Conforme apurado pelo Rio Brilhante em Tempo Real, o condutor é suspeito de disputar um racha com o motorista de um Toyota Corolla – preso desde o dia do acidente após o teste do bafômetro acusar 0.44ml/g – que teria invadido a pista contrária, atingindo o motociclista.

O condutor do Corolla, de 26 anos, só parou a cerca de 100 metros, após atingir um poste de iluminação e uma árvore. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Alexandre Neves, o motorista se manteve em silêncio durante o interrogatório. Ele compareceu na delegacia com advogado, mas como já tinha a prisão preventiva decretada, acabou detido.

Os dois respondem por homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar, além de disputa de velocidade em via pública. “Desde o primeiro momento entendi que não se tratava de uma morte acidental. Estamos com imagens de câmeras de segurança que mostram a velocidade dos carros pouco antes da batida”, afirmou o delegado.

O motorista do Corolla confessou, durante depoimento, que estava apostando rocha com o motorista do HB20, e que a motocicleta de Samuel transitava com os faróis apagados, por isso não teria percebido a aproximação. Entretanto, o delegado afirmou que essa hipótese foi descartada durante as investigações.

Ainda segundo o delegado, os condutores haviam saído de Maracaju, onde teriam ingerido bebidas alcoólicas durante todo o sábado, e retornavam para Rio Brilhante, cidade onde moram. Já Samuel estava em seu expediente como entregador de uma lanchonete da cidade, e seguia para o Bairro Antônia de Souza Barbosa, quando foi atingido pelo Corolla.

Com o impacto da batida, Samuel foi lançado para fora da pista e teve um dos braços e um pé amputado com o choque. Após audiência de custódia, realizada hoje (23), o condutor do Corolla foi transferido para o presídio local. Ainda no domingo (20), durante a madrugada, o Corolla foi incendiado por desconhecidos.

Jornal Midiamax