Polícia / Trânsito

Sem CNH, motorista bate carro ocupado por 6 pessoas em poste na volta para casa

No início da manhã desta sexta-feira de Natal (25), jovem de 19 anos colidiu o carro que dirigia em um poste na Rua Dorival Dussel, no União II. Ele voltava para casa e estava dando carona para 5 pessoas quando ocorreu o acidente. Segundo o jovem, ele estava na casa de um amigo onde teria […]

Renata Portela Publicado em 25/12/2020, às 08h38 - Atualizado às 18h24

O motorista atingiu o poste com a lateral do carro (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
O motorista atingiu o poste com a lateral do carro (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - O motorista atingiu o poste com a lateral do carro (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

No início da manhã desta sexta-feira de Natal (25), jovem de 19 anos colidiu o carro que dirigia em um poste na Rua Dorival Dussel, no União II. Ele voltava para casa e estava dando carona para 5 pessoas quando ocorreu o acidente.

Segundo o jovem, ele estava na casa de um amigo onde teria ingerido bebidas alcoólicas com outros conhecidos. Mesmo sem CNH, ele estava com o carro do pai, um Classic, e iria dar carona para mais dois amigos.

Quando decidiu ir embora, outras três pessoas também pediram carona e ele aceitou, já que moravam perto da casa dele. No entanto, aproximadamente 600 metros após sair da casa do amigo, sofreu o acidente.

Sem CNH, motorista bate carro ocupado por 6 pessoas em poste na volta para casa
(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

O jovem contou que iria colidir frontalmente com o poste, mas ainda tentou desviar e acabou atingindo a lateral do carro. Neste momento, o passageiro ficou desacordado e o motorista saiu para pedir socorro. Pessoas que estavam em uma praça nas proximidades acionaram o Corpo de Bombeiros.

Dos passageiros, quatro meninos e uma menina, um foi levado para a Santa Casa com ferimentos na cabeça e outro para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Leblon, com dor na cabeça. O motorista foi submetido ao teste de bafômetro, que constatou 0,25 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões.

Por ser valor inferior a 0,33 mg, não configura flagrante. O rapaz deve responder pela lesão corporal culposa e por dirigir sem CNH e sob efeito de álcool.

Jornal Midiamax