É preciso ter sorte para encontrar um elevador funcionando.

Os cadeirantes que utilizam o sistema de transporte coletivo de estão encontrando problemas para ter direito ao serviço por causa dos problemas mecânicos apresentados nos elevadores existentes nos veículos.

Martin Cegóbia está numa cadeira de rodas há 22 anos e nos últimos meses vem encontrando problemas para usar o transporte coletivo. “Quando o elevador não está enguiçado o ônibus não tem o dispositivo”, disse Martins que muitas vezes desiste de ir para o centro da cidade por falta de elevador.

Cegóbia mora no bairro Altos do Alvorada que é servido pela linha de ônibus do Jardim Flórida de Dourados e constantemente precisa utilizar o transporte coletivo. “Estou sendo privado do meu direito de ir e vir”, disse o cadeirante de 37 anos de idade.

Na manhã de hoje, por volta das 09h40, Martin teve que usar o transporte coletivo mas acabou desistindo porque o elevador do ônibus prefixo 2094 estava emperrado. O motorista do ônibus teve dificuldades para fazer funcionar a “engenhoca”.

Somente depois de dez minutos tentando e com as mãos sujas de graxa é que o motorista conseguir fazer funcionar as engrenagens com a ajuda de Martin que diz já ser um “especialista” em elevador de cadeiras de rodas.

Cegóbia que é casado atualmente trabalha na venda de roupas e calçados espera que a Agência Municipal de Trânsito resolva o problema obrigando a empresa concessionária a garantir a dos passageiros como determina a legislação.

Além de Martin Cegóbia existem outros cadeirantes no bairro que precisam de ônibus com elevadores. “Meu primo já desistiu de se deslocar nos ônibus preferindo ir na cadeira mesmo”, disse Martin ao explicar que muitas vezes andar de cadeiras muitas quadras até encontrar o ônibus de outra linha e ter a sorte de encontrá-lo com o elevador.

Assista ao vídeo.