Polícia / Trânsito

Na Capital, motorista se nega a fazer bafômetro após acidente em que motociclista morreu

O motociclista Carlos Gomes Pereira, 40 anos, morreu por volta das 22h, dessa terça-feira (07), ao se envolver em um acidente no cruzamento entre as Ruas Júlia Pereira de Souza e Elesbão Murtinho, no Bairro Universitário, em Campo Grande. De acordo com informações da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito), a vítima pilotava uma […]

Arquivo Publicado em 08/09/2010, às 11h16

None

O motociclista Carlos Gomes Pereira, 40 anos, morreu por volta das 22h, dessa terça-feira (07), ao se envolver em um acidente no cruzamento entre as Ruas Júlia Pereira de Souza e Elesbão Murtinho, no Bairro Universitário, em Campo Grande.


De acordo com informações da Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito), a vítima pilotava uma Honda CG Titan, cor vermelha, placa HRB 6248, pela Rua Elesbão Murtinho, quando bateu na lateral do Celta, cor preta, placa HRG 4057, conduzido por Orildo Pietro, 43 anos.


Com o impacto, o motorista do Celta teria perdido o controle da direção, colidindo ainda em outro veículo, um Gol, placa HSY 1191 que estava entrando na garagem de uma residência, na Rua Júlia Pereira de Souza.  


No Boletim de Ocorrência registrado pela Ciptran consta que na via em que Carlos seguia tem uma placa de pare, portanto o acidente pode ter acontecido por imprudência do motociclista.


O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de urgência) foi acionado para atendimento, mas a vítima morreu no local.


Ainda de acordo com a polícia, toda vez que existem acidentes com vítimas fatais é obrigatória a realização do teste de alcoolemia nos envolvidos, neste caso, o motorista do Celta se recusou, sendo encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), junto com o termo de constatação de embriaguez, já que ele apresentava odor etílico.


Jornal Midiamax