O sérvio Zarko Pilipovic, traficante procurado pela Interpol, foi entregue à Polícia Federal brasileira na última semana. A prisão ocorreu sigilosa, com um forte esquema de segurança, que mobilizou forças antidrogas. O criminoso chegou ao país por Corumbá, que faz fronteira com a Bolívia.

O jornal boliviano El Deber informa que o sérvio tinha alerta vermelho da polícia internacional por tráfico de drogas. Ele era um dos homens mais procurados do mundo e pertencia a organização criminosa com ligações com o PCC (Primeiro Comando da Capital).

O ministro do Governo boliviano divulgou nas redes sociais que o criminoso foi preso em San Rafael de Velasco, no departamento de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. O traficante de drogas Lourival Máximo da Fonseca, conhecido como “a baleia do narcotráfico”, também foi capturado.

Ele foi expulso do país estrangeiro alguns dias depois. O ministro da Bolívia também informou que o narcotraficante trazido ao Brasil mantinha a identidade falsa de Leonardo Barsad Da Rocha.