Homem de 33 anos acusado de matar a transexual Stéfany Ferreira de Oliveira, 38, foi condenado a 16 anos de prisão, nesta sexta-feira (21), em Cassilândia, cidade a 432 quilômetros de Campo Grande.

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri de Cassilândia proferiu, de acordo com o Ministério Público de Mato Grosso do Sul, decisão que reconhece a qualificadora de feminicídio no assassinato de uma mulher trans, condenando o réu a uma pena de 16 anos de reclusão.

Segundo o inquérito policial, no dia 14 de outubro de 2021, em Cassilândia, o réu, de acordo com a acusação, desferiu golpes de faca contra sua convivente, mulher transgênero, resultando em ferimentos fatais.

Após cometer o crime, ele abandonou a arma sob a cama da vítima e se dirigiu à rodoviária local, onde comprou uma passagem para Cuiabá (MT), deixando as chaves da motocicleta e da casa da vítima com a funcionária de uma loja, no terminal de ônibus, tentando evitar a flagrância do delito.