A Justiça decretou a prisão preventiva de Leonardo da Silva Lima, de 38 anos, pelo feminicídio de Joelma da Silva André, de 33 anos, morta com nove facadas na frente dos filhos, no Indubrasil, em , na última quarta-feira (21). 

A decretação da prisão foi em audiência de custódia nesta sexta-feira (23). chegou a fugir, mas foi preso horas depois por equipes da (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). Joelma foi atingida por 9 golpes de faca: 5 nas costas, três no rosto e um último no tórax, onde a arma do crime ficou cravada. A esclarece que durante o atendimento feito à vítima, ainda na madrugada, os militares ofereceram apoio e conversaram reservadamente com Joelma, mas ela não viu a necessidade de auxílio policial.

O crime aconteceu no início da manhã. Além do casal, os cinco filhos de Joelma – três meninas, de 2, 13 e 16 anos, e dois meninos, de 8 e 1 ano – estavam na casa. O menino de 8 anos gritou por socorro e foi até a casa da vizinha pedir ajuda, no entanto, a mãe não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Leonardo foi preso poucas horas após cometer o crime. Ele foi encontrado por uma equipe da Polícia Militar na região do Caiobá e depois foi encaminhado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

No momento em que foi preso, o suspeito estava em uma bicicleta e já não usava as mesmas roupas de quando cometeu o crime. Em depoimento, Leonardo confessou o crime e disse que, durante a discussão, avisou Joelma que iria matá-la.