Uma idosa, de 73 anos, foi atacada a machadadas após uma discussão com o genro, de 56 anos, de quem era sócia em uma propriedade rural. O crime aconteceu na segunda-feira (8), no sítio da família, localizado na região do Barro Branco, em Paranaíba, município a 407 quilômetros de Campo Grande. A Polícia só foi informada no fim da manhã dessa terça-feira (9). A vítima agonizou por 18 horas até ser socorrida.

Segundo registro policial, os dois discutiram por causa da propriedade. A idosa estava em um quarto de ferramentas quando foi surpreendida pelas costas e ferida com um golpe de machado. O genro atingiu a sogra na cabeça e, em seguida, se enforcou.

Conforme a Polícia Civil, três pessoas presenciaram o crime, mas não informaram sobre o caso. O filho de uma amiga da idosa – que havia chegado de viagem – foi informado pela mãe sobre o que ocorreu e avisou a polícia. Segundo ele, a mãe disse que outra testemunha havia se comprometido a avisar a polícia e, por isso, não comunicou o crime antes.

Após serem informados sobre o caso, policiais da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) foram até o sítio. No local, a equipe percebeu quando a idosa fez um leve movimento com os braços, indicando que estava viva.

Considerando que demoraria para o Corpo de Bombeiros chegar até o sítio, por causa da distância, os policiais colocaram a idosa na ambulância funerária para que ela fosse levada para o hospital e recebesse atendimento médico.

Devido à gravidade do ferimento, a vítima foi entubada e encaminhada para a UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), no entanto, ela precisou ser transferida para um hospital em Três Lagoas onde deve passar por cirurgia.

O caso segue em investigação pela DAM de Paranaíba e as testemunhas do crime serão investigadas por omissão.