O homem preso por manter a ex-esposa em cárcere no bairro Tijuca e por danificar a viatura da Polícia Militar durante a prisão, confessou que discutia com a ex e afirma que tem claustrofobia, por isso acabou danificando a viatura policial. 

O caso aconteceu na madrugada de quinta-feira (11), no Jardim Tijuca, após a polícia ser acionada porque o autor estava mantendo a ex em cárcere na própria casa.

Na delegacia, o homem disse que discutiu com a ex e que ela afirmou que chamaria os militares. Ainda segundo relato dele, ele mesmo foi quem ligou para a polícia. Disse ainda que foi ‘babaca’ com os policiais, dificultando o trabalho deles.

Depois, foi colocado na viatura, mas como possui claustrofobia chutou o acrílico do veículo, pois ficou sem ar, disse ainda que pediu para que abrissem o compartimento, mas não foi atendido e que o danificou por necessidade. 

O delegado que atendeu à ocorrência arbitrou fiança de R$ 2 mil, que não foi paga e então ele aguarda audiência de custódia na manhã desta sexta-feira (12).

Cárcere e dano

A polícia foi acionada por volta das 3 horas da madrugada porque a mulher gritava por socorro. Quando os militares chegaram ao local, conseguiram fazer contato depois de algum tempo com a vítima, que disse que estava sendo impedida de sair de casa para pedir ajuda. 

O autor estava alterado em frente à residência e teve de ser algemado, já que se recusava a acatar as ordens dos policiais. A mulher contou que o ex-marido, de quem está separada desde dezembro do ano passado, pulou o muro de sua casa, a surpreendendo. 

Ele fez ameaças a ela, além de desferir xingamentos. Durante o trajeto até a delegacia, o homem danificou a viatura e foi autuado por dano.