O homem acusado de efetuar disparos de arma de fogo nesse domingo (7), em Dourados, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta terça-feira (9). Durante a tentativa de homicídio contra o namorado da enteada, ele também acabou atingindo uma mulher que passava na rua.

As duas vítimas tiveram que ser levadas para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e depois transferidas para o Hospital da Vida. A mulher ficou ferida na coxa enquanto o homem recebeu tiros no ombro e também no lado esquerdo do abdome.

O acusado, que estava acompanhado pelos advogados Vilson Lopes e Francis Júnior, também entregou a arma usada que na realidade era da vítima. Ele foi ouvido por agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) e, em seguida, liberado.

Ele alega que estava nervoso quando efetuou os disparos, uma vez que ele estava pulando a janela da sua residência para manter relação sexual com a enteada.

Ainda segundo os advogados de defesa, o acusado alega que ele foi tirar satisfação com a vítima, já que no quarto dormia mais três crianças juntas, e uma delas é possuidora de deficiência mental. Segundo o acusado, a vítima teria oferecido dinheiro para que ficassem quietas.

Ainda segundo os advogados, no depoimento, o acusado relatou que a vítima desferiu várias cadeiradas contra ele. Diante disso, foi até o carro da vítima que possuía uma arma.

Segundo ele, o primeiro disparo ocorreu de forma acidental. Entretanto, acabou efetuando mais disparos em direção à vítima como forma de se defender.