Operação Rota Caipira, deflagrada nesta terça-feira (27), contra organização criminosa de lavagem de dinheiro e entrada de drogas, prendeu duas pessoas em Mato Grosso do Sul. Um dos alvos foi preso em e outro em Corumbá, cidade na região oeste do Estado.

A ação deflagrada por equipe do Dracco (Departamento de Repressão à e ao Crime Organizado) conta com apoio do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a a Banco e a Assaltos e Sequestros).

Segundo as informações, foram cumpridos três mandados em Corumbá, onde um dos alvos foi preso. Ao todo, foram 18 mandados entre Mato Grosso do Sul e outros Estados, no entanto, não há detalhes do que foi apreendido durante o cumprimento dos mandados.

Durante a ação, foram presos líderes e operadores financeiros do esquema, apreendidos valores e bens obtidos como proveito do crime, e documentos relacionados aos fatos. Os mandados foram expedidos pelo Piauí. As buscas e prisões foram cumpridas com apoio da Polícia Civil de e Polícia Civil do Mato Grosso do Sul.

Prisão de um dos membros da organização

As investigações começaram depois da prisão de Laércio Batista, no interior de São Paulo, e com isso a Polícia Civil do Piauí pôde identificar todo um núcleo responsável por entrada e circulação de drogas no país, pela via popularmente conhecida como “rota caipira”.

Laércio foi preso em outubro do ano passado, responde a vários processos por crimes violentos e, no sistema prisional, passou a integrar uma facção criminosa com origem no estado de São Paulo.

Ao conseguir localizar e prender esse foragido no estado de São Paulo, a Polícia Civil obteve informações relevantes sobre a estrutura financeira da organização criminosa.

Essa engenharia financeira permitia o pagamento de drogas que entravam no país pela fronteira com a Bolívia, bem como a operação logística necessária para transportar essa droga ao sudeste do país e estados nordestinos de destino final.