O negócio de troca de uma casa e uma chácara levou à morte de Mário Aguirre, de 52 anos, em Anastácio, município distante 137 km de Campo Grande. O corpo foi encontrado na cozinha da residência por uma amiga que foi até o local alimentar os animais, na última segunda-feira (13). 

De acordo com o portal O Pantaneiro, a amiga contou à polícia que, cinco dias antes, a vítima tinha negociado a troca da casa por uma chácara na área rural de Anastácio. 

A amiga disse desconhecer os negociantes, mas que seis homens e uma mulher passaram a morar na residência. 

Em 13 de novembro, a mulher de 28 anos se arrependeu da troca e queria desfazer o negócio. No mesmo dia à noite, Mário iria até a casa buscar galinhas. 

Na quarta-feira (15), policiais militares chegaram à delegacia com duas testemunhas do caso, que relataram que o suspeito de ter cometido o assassinato era o marido da mulher que tinha feito a troca de residências.

Policiais militares encontraram o autor do assassinato durante diligências na chácara. Ele confessou o crime. 

Em buscas na residência encontraram uma espingarda calibre .22, com a numeração ilegível, e sete munições intactas do mesmo calibre. No quarto foi encontrada uma pedra de cocaína, de aproximadamente 6,5 gramas.