As causas do acidente aéreo que matou o piloto sul-mato-grossense Fernando Kawahata Barreto, nessa quarta-feira (4), em (MT) será apontada pelos investigadores do SERIPA VI (Sexto Serviço Regional de Investigação e de Acidentes Aeronáuticos), que foram acionados para atender a ocorrência. 

A aeronave explodiu logo após a decolagem. Ela perdeu a sustentação e caiu ainda na área do aeródromo, em Cuiabá. Em contato com o Jornal Midiamax, o SERIPA VI informou que o processo de investigação já está em andamento. 

“Investigadores do SERIPA VI, localizado em (DF), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), foram acionados para realizar a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PS-JCO, na última quarta-feira (04/10), em Cuiabá (MT). Na Ação Inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e a confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação”.

O órgão ainda afirmou que as investigações por parte do Cenipa são concluídas o mais rápido possível, de acordo com a complexidade de cada ocorrência. “O Cenipa tem o objetivo de investigar as ocorrências aeronáuticas, de modo a prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”.

Explosão

A aeronave explodiu nessa quarta-feira (4) logo após a decolagem. Ela perdeu a sustentação e caiu ainda na área do aeródromo, em Cuiabá (MT). Com a queda, o avião atingiu um galpão que estava em obras para ampliação e um funcionário que estava no galpão acabou morrendo. O avião explodiu com a queda. A aeronave tinha autorização para uso particular. 

Imagens divulgadas pelo site local Araguaia Notícias mostram que o avião aparece inclinado próximo à pista, em um ângulo de voo em que a sustentação fica comprometida, o que tornava uma manobra de recuperação bastante difícil.

Na sequência, a asa esquerda acabou tocando o asfalto e a aeronave terminou chocando com um hangar, onde explodiu. Informações preliminares dão conta que o avião sofreu uma falha num dos motores ao decolar do aeroporto.

Além do piloto, estavam no voo o produtor rural Adelar Mateus Jacobows e um amigo que foram encaminhados pelo Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAer ao HMC.  

Ainda segundo informações, o avião é um King Air C90GTI, e está registrado em nome de Valdir Roque Jacobowski, produtor rural de Campo Novo do Parecis (MT).

Piloto registrava o amor pelas aeronaves na internet

O piloto Fernando fazia o que amava, conforme as palavras do irmão Adriano Barreto, publicadas em rede social. Além disso, ele tinha um canal no YouTube, onde compartilhava rotinas de voo com seus mais de dois mil seguidores. 

“…O conforto é saber que ele fazia o que amava… e assim se despediu… dona Fátima… cuide do nosso caçula… @fkbarreto … cuide de nós!! Nossos encontros eram raros depois que mamãe partiu… e isso pra ser sincero é o que mais me chateia agora…”, lamentou o irmão Adriano sobre a partida precoce de Fernando. 

O canal do YouTube conta com quase 200 vídeos publicados, onde Fernando compartilhava suas diversas viagens pelo Brasil, mostrando aos seguidores decolagens com as aeronaves que pilotava e sobrevoo entre as nuvens.

Saiba Mais