Um sargento reformado do Exército de 63 anos foi preso em flagrante nesta terça-feira (19), em Campo Grande, depois de agredir a filha de 35 anos e apontar uma para a cabeça dela e do neto de 6 anos. Ele foi levado para a (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

A mulher procurou ajuda no Batalhão de do Coophasul contando que havia sido agredida pelo pai após uma discussão pelos relacionamentos amorosos do idoso. Ela disse que tinha ido até a casa do sargento para almoçar junto do filho, sendo que logo após comerem passaram a discutir. 

Ainda segundo a mulher, o pai deu uma rasteira nela a derrubando no chão e em seguida subiu em cima e passou a estrangulá-la. O militar que tem uma arma apontou a pistola para a cabeça dela e para o neto de 6 anos. 

Ela conseguiu se desvencilhar o arranhando no rosto e fugiu da casa. Quando os policiais chegaram à residência, o sargento estava no quarto e confirmou a briga com a filha. A arma foi encontrada embaixo do travesseiro com nove munições. 

O sargento reformado foi preso em flagrante e levado para a delegacia.