Moradores do Bairro Parque do Lageado em Campo Grande, onde ocorreu a execução de dois amigos, Francisco Sidnei da Silva, de 51 anos, e Rodrigo Pereira Rodrigues, de 31 anos, afirmaram que a era tranquila e não tinha rixa com ninguém. 

O encanador e o auxiliar de produção foram assassinados com cerca de 21 na noite de sexta-feira (2) enquanto estavam sentados juntos em um banco ao lado do muro de uma casa na esquina das ruas Adelaide Maia Figueiredo com a Mitsuyo Aratani.

Uma moradora disse que chegou a ouvir os tiros, que parou por alguns segundos, e depois voltou a ouvir os disparos. 

Outro rapaz, que preferiu não se identificar, contou que conhecia os dois e que eles estavam sentados com uma moça no local quando uma dupla na passou e efetuou os disparos. 

Um morreu ainda na esquina enquanto o outro tentou correr para casa a poucos metros dali, mas foi seguido e atingido. “Eles eram de boa, não tinham rixa com ninguém. A gente também está tentando entender”, disse o morador.

Conforme o registro policial, cada uma das vítimas foi alvejada com 10 tiros de arma de fogo calibre 9mm. Francisco é natural de Pacoti, no Ceará, e morava no bairro, já Rodrigo nasceu e morava em Campo Grande.

A polícia segue investigando o caso registrado como homicídio com emboscada e recurso que dificultou a defesa da vítima.

executado
Crime aconteceu na noite de sexta-feira (1º), em Campo Grande (Midiamax)

Crime

Por volta das 21h20, uma dupla em uma moto Honda XRE teria se aproximado e disparado contra eles. A esposa e filho de Rodrigo correram para casa. Ele tentou fugir, mas foi atingido e caiu já sem vida na Rua Mitsuyo Aratani.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, porém, os dois morreram no local. Polícia Militar e Civil foram acionadas ao local.

Saiba Mais