Uma mulher, de 20 anos, é suspeita de esfaquear o vizinho, de 29, após a dela comentar “que ele a ajudava mais que os filhos”, na tarde desta terça-feira (21) na Invasão da Homex, em Campo Grande. Apesar dos ferimentos, a vítima não foi encontrada e está com mandado de em aberto.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a irmã da vítima informou aos policiais militares que a suspeita do esfaqueamento seria a filha de sua vizinha. Ao chegarem na casa da mulher, ela foi encontrada sentada em uma cadeira, e disse que estava dormindo, quando acordou com sua mãe brigando com um de seus irmãos.

Na sequência, ela teria ouvido no meio da discussão a mãe citar seu nome, dizendo que “ela não ajudava na casa e que o vizinho fazia por ela muito mais que seus filhos (sic)“. O comentário teria causado indignação na suspeita, que pegou uma e foi em direção à casa da vítima.

Em seguida, ela teria esfaqueado o vizinho no braço e mão, pescoço, costas e perna. Entretanto, a vítima não foi encontrada. Populares disseram que ele teria sido socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

Então, os militares foram até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) mais próxima, no Bairro Universitário, e constataram que ninguém com o nome da vítima tinha dado entrada na unidade de saúde. Após checagem, os policiais verificaram que ele está com mandado de prisão em aberto. O caso foi registrado como lesão corporal.

Saiba Mais