Adriano Alves Hauk foi absolvido pela Justiça nesta terça-feira (27) pela morte de Cleonio da Silva Santana, em dezembro de 2018, quando o atropelou e matou na BR-158, em Aparecida do Taboado, a 457 quilômetros de Campo Grande.

A absolvição foi publicada no Diário da Justiça desta terça. “Ante o exposto, e por tudo o mais que dos autos consta, julgo improcedente a pretensão punitiva estatal deduzida na denúncia do Ministério Público, para ABSOLVER o réu ADRIANO ALVES HAUK, qualificado nos autos, da imputação relativa ao crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor”, diz a sentença.

O acidente aconteceu no dia 20 de dezembro quando, por volta das 20h30 da noite, Adriano que conduzia um caminhão sentido Selvíria x Aparecida do Taboado acabou invadindo o acostamento e atropelando Cleonio da Silva. A vítima teve traumatismo craniano e morreu no local do acidente. 

Em março de 2022, Adriano foi denunciado pelo MPMS (Ministério Público Estadual) pelo crime. “Averiguou-se que no momento dos fatos, o denunciado conduzia o veículo de forma imprudente, invadindo o acostamento, não observando o tráfego a sua frente, bem como não guardando a distância lateral de um metro e cinquenta centímetros ao ultrapassar a bicicleta conduzida pela vítima”, dizia a denúncia.