O motorista de 61 anos preso no domingo (26), após tentar furar um bloqueio onde aconteceu um acidente que envolveu dois carros e terminou na morte de Leandro Francisco da Silva, de 40 anos, disse ao Jornal Midiamax que se alterou depois de ser empurrado por um militar.

“Só me alterei depois de ser empurrado”, falou o funcionário do Aeroporto Santa Maria, que seguia para o aeroporto no seu turno de trabalho. Segundo o homem, ele havia pedido uma ‘brecha’ na para passar e poder chegar ao trabalho, “não entenderam a importância do meu serviço”, disse.

Segundo o funcionário, ele é responsável pelo balizamento da pista e só teria dito que ligaria para o coronel dos bombeiros para tentar resolver a situação, já que foi informado no local pelos militares que teria de pegar um outro acesso para chegar ao aeroporto.

A confusão

O chegou à avenida dizendo que precisava passar pelo local porque tinha que chegar até o aeroporto Santa Maria, mas foi informado que não poderia passar já que estavam destombando um carro, onde tinha uma vítima fatal. Foi informado pelos militares que ele teria de dar a volta em uma estrada de acesso, caso estivesse com pressa.

O homem se exaltou e começou a gritar com os militares: “vamos ver se esta avenida não vai ser liberada para mim, vou ligar para o coronel Trombini”. O autor gritava ainda que caso não abrissem passagem, todos seriam transferidos.

O autor passou a empurrar um dos militares e acabou recebendo voz de por desobediência. Já na delegacia, o coronel compareceu e passou a fazer ameaças. “Vamos resolver isso aqui numa boa, ou você vai querer complicar a ocorrência”, disse.

“Vocês estão errados, eu sou coronel, vocês precisam me respeitar”, disse o coronel. 

O acidente

Testemunhas contaram que automóvel Renault Duster seguia em direção a Campo Grande quando aquaplanou na pista. O motorista, de 23 anos, perdeu o controle da direção, fez zigue-zague na pista e atingiu o Ford Fiesta onde a vítima estava. Com o impacto da batida, o Fiesta capotou e foi parar às margens da via.

O condutor do Duster foi lançado para fora do veículo e teve ferimentos na perna, ele foi socorrido e levado para a Santa Casa. Já o outro motorista ficou preso às ferragens, não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada dos bombeiros.

Saiba Mais