Homem, de 44 anos, foi preso nesta quinta-feira (5) por importunação sexual. O caso aconteceu em Rio Negro, a 163 quilômetros de Campo Grande. Conforme as denúncias que levaram à prisão dele, além de perseguir as vítimas, o suspeito invadia as casas onde elas moravam para espioná-las.

Informações do SIG (Seção de Investigações Gerais) revelam que o autor tem histórico de crimes de importunação sexual desde 2006. Na ocasião, ele teria invadido a casa de uma mulher, durante a madrugada. Ele estava apenas de cueca. A vítima começou a gritar e ele fugiu.

A mesma situação foi relatada por uma das vítimas nesta semana. A mulher disse que foi abusada por ele. Segundo a denúncia, o suspeito passou a persegui-la com uma faca na saída do trabalho. Durante a madrugada, ele invadiu a casa dela, no entanto, fugiu quando a vítima começou a gritar.

Diante das denúncias, a Justiça concedeu medida protetiva de urgência para as vítimas e a prisão preventiva foi decretada. Na casa do suspeito, a polícia apreendeu facas e uma garrucha de calibre 22 que ele usava para ameaçar as vítimas.

O homem foi preso. Se condenado, deverá responder pelos crimes de importunação sexual, perseguição, além do crime de posse irregular de arma de fogo.