Nesta sexta-feira (20), a Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão contra um catequista de Angélica, cidade a 323 quilômetros de Campo Grande. Ele é suspeito de importunação sexual e perseguição contra jovens.

A ação foi realizada por meio do SIG (Setor de Investigações Gerais), que apreendeu o celular do catequista. Isso porque o aparelho teria sido usado nos crimes de importunação sexual e perseguição contra criança ou adolescente.

Ainda conforme o site Ivinotícias, uma vítima procurou a delegacia, acompanhada do responsável, e relatou os crimes. Então, contou que já sofria os assédios há mais de um ano pelo suspeito.

Depois, uma segunda vítima foi identificada, sendo que o catequista agia sempre da mesma forma. Assim, a Polícia Civil cumpriu nesta sexta a busca e apreensão e conduziu o suspeito até a delegacia.

Apesar das denúncias, o homem permaneceu em silêncio. No entanto, ele foi suspenso das funções e impedido de frequentar o local onde as aulas são ministradas.

Também foi determinada proibição de manter contato com as vítimas já identificadas.