Um homem, de 36 anos, que afirma ser CAC (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador), foi preso na madrugada deste domingo (15) depois de atirar dentro de casa, no Bairro Universitário, em Campo Grande e ser flagrado com pelo menos três armas de fogo sem documentação, que disse ser herança do avô.

Conforme o registro policial, por volta da 1h20, a foi acionada após denúncia de disparo de de fogo e gritaria. O também esteve presente para prestar apoio e foi recebido pela esposa do autor. 

Ela contou que o marido é CAC e que ele teria ingerido bebida alcoólica durante o dia, já que na residência ocorria uma confraternização e a noite, ficou nervoso de ciúmes e fez o disparo dentro de casa.

Ela afirma que nunca sofreu violência doméstica por parte do marido e as armas que ele tinha eram registradas.

No quarto do casal foram encontradas três armas, sendo duas com registros (revolver Taurus cal.38 e carabina Amadeo Rossi. A terceira arma não tinha registro, uma Rossi cal.357 Magnum. Foram encontradas ainda 9 munições cal.38, sendo 4 deflagradas e 5 intactas, 8 munições calibre.22, 5 de calibre.28, sendo 2 deflagradas e 3 intactas. 

Diante dos objetos encontrados, os policiais fizeram uma varredura e encontraram no quarto do filho do casal mais duas armas de fogo, sendo uma carabina Boito cal.28 e revólver Rossi cal.38, ambos sem registro. O revólver, que estava carregado e municiado, estava com 6 munições, sendo 2 deflagradas e 4 intactas

Questionado, o homem confessou que fez dois disparos do revólver cal.38. Não foi especificado o motivo. Ele afirmou ser CAC e ter comprado duas armas legalmente. Já as outras armas, disse que eram herança de seu avô paterno.

Ele foi preso em flagrante por disparo de arma de fogo, posse irregular de arma de fogo de uso permitido e posse ou porte ilegal de arma de fogo e uso restrito.

Saiba Mais