Equipes da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), fizeram uma batida pela segunda vez em um açougue no bairro Guanandi, em , na manhã desta terça-feira (14). Cerca de 1 tonelada de muçarela foi apreendida no estabelecimento.

Informações passadas ao Jornal Midiamax são de que, no local há muçarela argentina sem autorização da Anvisa e para comercialização. Também no açougue, os policiais encontraram estragada. 

A carne já havia sido descongelada e congelada várias vezes e estava armazenada de forma irregular, como também linguiças e bacon. Um caminhão deverá ser usado para levar os alimentos apreendidos do açougue. 

O advogado do estabelecimento, disse que foi informado que a muçarela não poderia ser revendida, mas que o consumidor poderia comprá-la para consumi-la, “qual o problema do estabelecimento revender?.”, questionou o advogado.

Em setembro, a dona de um mercado, de 63 anos, na Avenida Presidente Vargas, foi presa após comercializar carne podre. Um caminhão teve de ser usado para transportar a carne do local. Policiais da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), junto de fiscais da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) e a perícia da Polícia Civil foram até o local e no açougue do mercado foi possível notar muitas moscas e a carne armazenada de forma inadequada. No chão havia sangue das carnes armazenadas uma em cima das outras em sacos.

Saiba Mais