Serial killer usava cabo de picareta para matar e não sujar cena de crime com muito sangue

Cleber passa por julgamento nesta terça (1º) pelo assassinato de ‘Cenoura’
| 01/02/2022
- 13:50
Serial killer usava cabo de picareta para matar e não sujar cena de crime com muito sangue
(Henrique Arakaki, Midiamax)

A chibanca ou picareta era a arma preferida por Cleber Souza para matar as suas vítimas. Ele usava o cabo que era mais pesado que de uma enxada, mas nunca usava a lâmina para não sujar com muito sangue a cena do crime, como relatou para um dos policiais que nesta terça-feira (1º) testemunhou no julgamento do serial killer.

Chibanca ou picareta - Uma ferramenta que possui duas pontas: uma das extremidades tem formato de pá, é mais larga e achatada. Sua lâmina é utilizada para capinar terrenos ou revolver a terra. 

O policial ainda disse que durante a procura das vítimas de Cleber, o serial killer relatou que antes de matar as suas vítimas escolhia um terreno que era da Prefeitura, cavava a cova e depois as atraia dizendo que iriam limpar a área e vender o terreno para dividir o dinheiro.  

As vítimas sempre eram atingidas na parte de trás da cabeça ou na lateral, e sempre quando estavam de costas para Cleber durante o descanso na limpeza do terreno. 

“Era uma cova diferente das outras, tinha dois níveis de profundidade”, relatou o policial. Ainda segundo o relato da testemunha, "dificilmente a polícia chegaria no corpo do Cenoura. No caso dessa vítima, talvez quando houvesse uma obra pública no local, mas não identificaria quem era, porque não tinha projeto nenhum de construção naquela região. O corpo estava há cerca de18 metros do asfalto e a primeira ossada a 1 metro de profundidade, a segunda a 1 metro e meio. Esse buraco tinha um degrau", finalizou.

Júri

Cleber está sentado no banco dos réus nesta terça (1º) pelo assassinato de Roberto Geraldo Clariano. Roberto foi assassinado em 2018, quando o pedreiro o contratou para um serviço no terreno na Avenida José Roberto Barbosa, no Recanto dos Pássaros. Os dois teriam discutido e, com uma pancada na cabeça usando o cabo de uma picareta, Roberto foi assassinado. Apesar de ter afirmado que Roberto é a vítima, a confirmação da identificação da vítima será feita após os exames periciais.

Na época do desaparecimento, a namorada registrou um boletim de ocorrência. Ele disse que faria um frete. O Gol de ‘Cenoura’  foi localizado na frente da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida. O vizinho conta que o homem trabalhava como vendedor e com serviços gerais e costumava deixar as chaves da casa com ele para visitar os irmãos em Goiás.

Veja também

Últimas notícias