Preso por agredir a esposa, vereador entra com pedido e é afastado da Câmara por 30 dias

Ele pediu afastamento para tratar de assuntos pessoais
| 25/01/2022
- 20:41
Vereador está preso desde o dia 23
Vereador está afastado por 30 dias do cargo - (Foto: Fátima em Dia)

Nesta terça-feira (25), o vereador Diego Carcará (PSD), Diego Cândido Batista, teve pedido aceito para afastamento do cargo por 30 dias, para tratar de assuntos de interesse particular. Ele está preso desde a noite de domingo (23), por agredir a esposa em Fátima do Sul, cidade distante 237 quilômetros de Campo Grande.

O vereador passou por audiência de custódia na tarde de segunda (24) e teve a prisão preventiva decretada. O pedido de afastamento foi aceito nesta tarde, conforme informou o presidente da Câmara Ermeson Cléber Mendes (PDT) ao Fátima em Dia.

Histórico de violência

Em depoimento, a esposa do vereador disse que as ameaças feitas pelo marido se tornaram mais graves nos últimos meses, e que o casal já teve outras brigas. A vítima chegou a relatar que em um dos episódios, o vereador disse: “Se não for minha, não será de mais de ninguém”.

Ela ainda relatou que Diego já teria feito ameaças a seus filhos e parentes, e que os filhos dela já presenciaram várias agressões contra ela. Nesse último episódio, o vereador teria dito “Se continuar com isso vai ser pior”. A vítima, que depende financeiramente do parlamentar, foi impedida de ter acesso a dinheiro, carro, e outros bens.

A defesa do vereador entrou com pedido de liberdade, alegando que a prisão "não condiz com a realidade apresentada nos autos e a condição social do paciente, que se trata de empresário renomado, além de estar vereador no município de Fátima do Sul, pelo segundo mandato consecutivo, atualmente sendo Vice-Presidente da nobre Casa Legislativa". O pedido foi negado pelo Waldir Marques.

O vereador é acusado de derrubar o bebê de 1 ano no chão e agredir a esposa na noite de domingo. No registro da ocorrência, consta que a Polícia Militar foi acionada por volta das 21h30 para ir à residência do casal.

A vítima contou que o marido tinha voltado de uma viagem, de Dourados, quando os dois tiveram uma discussão. Segundo ela, a briga começou após o vereador derrubar o filho no chão e ainda tentar agredir a enteada, também criança, com um chinelo.

A mulher então entrou na frente do marido, quando foi agredida, junto com a menina. Já o vereador alegou que a esposa ‘partiu para cima’ e ele tentou se defender. Preso em flagrante, ele foi autuado por lesão corporal e vias de fato, crimes qualificados pela violência doméstica.

O Midiamax tentou, mas não conseguiu, contato com a defesa do vereador por telefone.

Veja também

Últimas notícias