Polícia

Prefeitura decreta luto de três dias por morte de fazendeiro e filho em assalto

Olenir e Antônio foram vítimas dos bandidos

Renata Portela Publicado em 14/01/2022, às 18h23

Pai e filho foram assassinados na fazenda
Pai e filho foram assassinados na fazenda - (Divulgação)

O prefeito de Amambai, cidade a 352 quilômetros de Campo Grande, Edinaldo Luiz de Melo Bandeira decretou luto oficial de três dias em todo o território do município, pelo falecimento de ‘Nego Silva’ e seu filho Antônio. O fazendeiro e o filho foram vítimas de latrocínio nesta sexta-feira (14).

“A decisão foi tomada considerando que trata-se de pessoas de família tradicional do município, extremamente conhecida e querida no seio da comunidade amambaiense, causando extrema consternação na população local. A administração municipal lamenta profundamente a partida de ambos e se solidariza com os familiares e amigos neste momento de luto, desejando que todos os que sofrem encontrem conforto”, diz o comunicado oficial.

Latrocínio

Equipes da Polícia Militar seguem em buscas pelos criminosos que assassinaram o produtor rural Olenir Nunes da Silva, 50 anos, e o filho, Antônio Alexandre Nunes da Silva, de 23 anos. Os criminosos encapuzados foram filmados pelas câmeras de segurança e teriam cometido o latrocínio para roubarem as camionetes das vítimas.

Conforme as primeiras informações repassadas pela polícia, Antônio chegou primeiro na fazenda e foi fazer café. O pai, Odenir, chegou 15 minutos depois e foi levar um funcionário na camionete até as cercas que precisava ser arrumadas.

Enquanto isso, os bandidos encapuzados chegaram na propriedade e foram até a sede, onde renderam Antônio. O rapaz foi amarrado em um dos quartos e os bandidos saíram, para pegarem a Hilux da vítima, além de uma F1000 que ficava na fazenda.

Neste momento, eles acabaram encontrando com Odenir, que trocou tiros com os bandidos e acabou morrendo no local. Os suspeitos então voltaram até o quarto onde estava Antônio e mataram o rapaz com golpes de facão.

O irmão de Odenir, que estava na fazenda vizinha, foi até a propriedade ao ouvir os disparos de arma de fogo. Ele acabou encontrando com os bandidos quando eles saíam com as camionetes e também trocou tiros com os suspeitos.

Os homens então fugiram para uma área de matagal. Equipes do Batalhão de Choque, Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), GPA (Grupamento de Policiamento Aéreo) com helicóptero, DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e dos batalhões de área e outros órgãos de Segurança Pública fazem buscas pelos suspeitos.

A princípio o caso é tratado como latrocínio, roubo seguido de morte.  

Jornal Midiamax