Policiais da 6 CIPM salvam mulher que atentava contra a própria vida

No Bairro Tiradentes, em Campo Grande nesta sexta-feira (18)
| 19/02/2022
- 00:06
Divulgação
Divulgação, PM

Policiais da 6ª CIPM (6ª Companhia Independente da Polícia Militar de MS) salvou uma mulher que atentava contra a própria vida, em casa, no Bairro Tiradentes, em Campo Grande nesta sexta-feira (18). O marido disse à polícia que foi para casa no horário do serviço, momento em que encontrou a esposa transtornada, dizendo que ele era mentiroso e que a enganava.whatsapp image 2022 02 18 at 19.25.07 - Policiais da 6 CIPM salvam mulher que atentava contra a própria vida

Ele conta então que saiu de perto dela e se trancou dentro da casa. Após isso, ele diz que ela começou a gritar, dizendo que iria se matar. Pelas câmeras de segurança, ele viu o momento que ela pegou um espeto e tentou cortar os pulsos. Ao ver a situação, ele então acionou o 190.

O homem relata que viatura chegou rápido ao local. No portão da casa, ele disse: “pelo amor de Deus, salva minha esposa, ela está querendo se matar lá no fundo da casa com um espeto”.

A equipe foi ao local, e visualizaram a mulher, próxima à churrasqueira, com um espeto na mão, furando os pulsos e dizendo que iria se matar. De acordo com a polícia, em uma distância considerável, para resguardar a guarnição e a vítima, foi feita tentativa de diálogo. Ela então pediu que os policiais se afastassem, pois não queria ajuda de ninguém.

Ela então sentou-se ao chão, e continuou dizendo que iria acabar com a própria vida, colocando os espetos nos pulsos e no pescoço. Diante da situação, o soldado Gomes, falou que estava ali para ajudar no que fosse preciso e que ela podia contar com a guarnição.

O policial também disse que a soldado Fernandes estava ali justamente para lhe dar um respaldo feminino. A soldado então falou que a entendia que e que ia dar todo o suporte para ela.

Diante da tentativa em convencer a vítima a não se suicidar, pediram para que ela soltasse o espeto e deixassem ajudá-la. A vítima então começou a chorar desesperadamente e largou o espeto próximo ao corpo.

O soldado Gomes então se aproximou e retirou o espeto que estava com ela, além de outros espetos próximos. A soldado Fernandes então foi em direção dela, estendeu a mão, disse que estava tudo bem e que estava ali para lhe dar todo respaldo.
Ela continuou ao chão por cerca de um minuto no chão, até ser convencida a se levantar e tomar água para se tranquilizar. Para os policiais, a mulher relatou que tinha ciúmes do esposo, pois ele estava mentindo. Contou que pretendia se matar, porém foi convencida pela PM a não praticar tal ato.

Questionada se houve agressão por parte do marido em algum momento, falou que em nenhum momento houve agressão. Em contato com o esposo, ele contou o que ocorreu, no horário do almoço, quando retornou do serviço e relatou que sua esposa tem problemas psiquiátricos. Foi verificado pelos policiais que a vítima tinha cortes no pulso esquerdo e vermelhidão no pescoço, provocado pela tentativa de tirar à vida. O foi acionado, e a levou ao UPA Tiradentes.

Veja também

Últimas notícias