Além da dois empresários envolvidos com quadrilha especializada em estelionato, furto e receptação de colheitadeiras e implementos agrícolas, a polícia aguarda a apresentava de uma terceira pessoa. Ela é apontada como intermediadora da compra dos equipamentos com cheques sem fundo.

A ação desencadeada na manhã desta quinta-feira (3) recebeu o nome de ‘Plaga' e envolveu agentes da PF (Polícia Federal) da PRF (Polícia Rodoviária Federal), também do SIG (Serviços de Investigações gerais) de e da Polícia Civil de .

Os criminosos compravam os equipamentos com cheque sem fundo, que depois eram levados para , ode ficam escondidos e depois eram desmontados e trazidos para uma empresa que trabalha com revenda de peças usadas em Dourados.

Instalada na avenida Weimar Gonçalves Torre, em Dourados, a empresa já foi alvo de investigações em 2014, da PRF e também da PF. O proprietário foi flagrado armado em outro estabelecimento.

Segundo informações do  delegado do SIG, Erasmo Cubas, foram recuperadas três maquinas colheitadeiras os municípios de Dourados, Naviraí e Vicentina, cada uma avaliada em torno de um R$ 1 milhão.