Perícia aponta que tronco com pregos usado para matar homem em Corguinho pesa quase 19kg

Ele também foi esfaqueado no abdômen
| 23/04/2022
- 18:59
perícia tronco
Tronco usado no crime pesa quase 19kg.

A perícia apontou que tronco de árvore que atingiu a cabeça Júlio César de Araújo de 57 anos pesa quase 19kg. A vítima também foi atingida por um golpe de no abdômen, conforme o Delegado que investiga o caso Roberto Faria.

Ainda segundo o delegado, o crime aconteceu na noite desta sexta-feira (22), em Corguinho, município distante aproximadamente 100 quilômetros de Campo Grande. A suspeita de ter cometido o crime é uma mulher, que contou com a ajuda do filho, um menor de 15 anos. Conforme informações preliminares, a suposta autora explicou que teria ouvido barulho ao lado de fora de sua residência e ao verificar o fato, teria se deparado com Júlio, também conhecido como ‘Romarinho’.

Júlio, a princípio, sofria com transtornos mentais, mas segundo testemunhas, ele não era violento e inclusive era muito conhecido na cidade. Ainda de acordo com o Delegado, a suspeita contou que ao se deparar com a vítima, ela teria desferido uma facada no abdômen do homem e em seguida, com a ajuda do filho, jogou um tronco de árvore, cheio de pregos na cabeça de Romarinho.

“A faca usada no crime era da própria suspeita. O Júlio teria entrado no pátio da residência da suposta autora e com a ajuda do filho acabou esfaqueando e jogando o tronco com quase 19kg na cabeça da vítima. O caso ainda segue sendo investigado, Romarinho é muito conhecido na cidade e ele não era violento. Algumas testemunhas também teriam visto Júlio bater palmas em frente à antes de entrar no quintal. O local não é completamente fechado e a mulher também pode ter se assustado no momento”, explicou o delegado.

Ainda segundo o delegado, testemunhas contaram que após cometer o crime, a suspeita saiu gritando pela rua supostamente dizendo que ‘teria matado um homem’, mas também pedia para os populares não acionarem a polícia.

“Algumas informações precisam ser apuradas. A princípio foi falado que Júlio estaria com uma faca, mas a arma branca pertencia a suspeita”, disse.

O tronco de árvore usado no crime tem 70 centímetros de circunferência e 36 centímetros de altura. Ele também tem vários pregos que ficaram sujos de sangue.

A princípio, a suspeita não apresentava lesões. Até que os fatos sejam completamente esclarecidos, a suposta foi indiciada por homicídio simples. O menor também vai responder por ato infracional. O corpo de Júlio foi encaminhado para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

Veja também

As mercadorias e o veículo foram apreendidos e encaminhados a Receita Federal

Últimas notícias