Pai acusado de tentar estuprar filha autista nega crime e vítima não conseguiu fazer corpo de delito

Vítima teria ficado 'alterada' no momento de passar pelo médico legista
| 18/02/2022
- 15:54
Pai acusado de tentar estuprar filha autista nega crime e vítima não conseguiu fazer corpo de delito
(Foto: Henrique Arakaki - Arquivo Midiamax)

O pai, de 81 anos, acusado de tentar estuprar a filha que tem autismo grave, de 51 anos, em janeiro, prestou depoimento na (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher) e negou o crime. A vítima, contudo, ficou nervosa e alterada ao passar pelo médico legista, e não conseguiu fazer exame de corpo de delito.

O irmão da vítima, que denunciou o pai à polícia, reafirmou, em depoimento na delegacia, o que disse aos policiais militares. Ele explicou que ao abrir a janela, teria visto o pai nu forçando a irmã a praticar ato libidinoso nele.

A Polícia Civil, por meio da delegada responsável pelas investigações, poderá mudar a tipificação do crime para estupro de vulnerável, caso seja comprovada a vulnerabilidade da vítima. O irmão não fez menção, durante depoimento, de que o fato praticado pelo pai poderia ser recorrente.

Correu atrás do filho com uma faca

O irmão da vítima relatou que na noite de quinta-feira (20 de janeiro) estava em casa e que seu pai havia ingerido bebidas alcoólicas e que sempre que isso ocorre, ele fica descontrolado e alterado. Ainda segundo informações obtidas pelo Jornal Midiamax, o irmão da mulher que mora em uma casa no mesmo terreno foi até a janela do quarto da vítima, quando viu o pai deitado em cima da irmã.

Ao flagrar a cena, o homem gritou dizendo que iria entregá-lo para a polícia, nisso o idoso pegou uma faca e correu atrás do filho dizendo que iria matá-lo. Para fugir do pai, o homem pulou o muro da casa pedindo socorro para um vizinho.

A polícia foi acionada, e o idoso negou que havia tentado estuprar a filha, que estava com alguns arranhões pelo corpo, além de hematomas. Para justificar os machucados, o idoso disse que às vezes a filha rola da cama e se machuca no chão. A mulher foi encaminhada para uma unidade de saúde para exames e o idoso levado para a Deam.

Veja também

Professora foi condenada em última instância pelo assassinato do ex-vereador

Últimas notícias