Polícia

Ladrões de carretas são presos em MS; vítimas ficavam amarradas em matagal

O grupo residia em Amambai, mas fazia refém vítimas de todo Brasil.

Anna Gomes Publicado em 04/01/2022, às 18h54

Os veículos roubados era levados para o Paraguai.
Os veículos roubados era levados para o Paraguai. - Divulgação/ PC

Ação conjunta entre as polícias Civil e Militar, resultou na desarticulação de uma quadrilha especializada em roubo de carretas e na prisão de integrantes do grupo nesta segunda-feira (3). O grupo residia em Amambai, mas fazia refém vítimas de todo Brasil.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os policiais descobriram que criminosos seriam moradores da cidade e usavam um aplicativo com mensagens falsas para atrair as vítimas para uma região conhecida como 'buracão', na saída para Aral Moreira.

As vítimas, normalmente de fora do Estado, eram rendidas quando chegavam ao local e mantidos como reféns no mato enquanto os criminosos levavam o veículo para o Paraguai.

Ainda de acordo com a polícia, só em dezembro de 2021 foram realizados dois roubos, sendo que em um deles os criminosos levaram duas carretas.

Neste domingo (2), policiais civis e militares intensificaram a fiscalização na região e um profissional que faria frete no local foi alertado sobre a possibilidade de roubo.

Na manhã de segunda-feira (3), um caminhoneiro acabou sendo vítima da quadrilha, porém o veículo foi recuperado por policiais militares logo em seguida.

A vítima reside em Cuiabá, mas possui familiares em Tacuru, e teria passado as festas de fim de ano no município quando verificou um aplicativo de frete para levar uma mudança de Amambai para Cuiabá.

Ele revelou que possui uma carreta bi-trem, não adequado para esse tipo de transporte, mas resolveu realizar o frete.

O suposto contratante havia negociado que o veículo fosse carregado na noite de domingo, porém o carreteiro se recusou dizendo que teria disponibilidade apenas para a manhã de segunda.

No momento em que foi rendido, o caminhoneiro estava acompanhado de sua esposa e de seu filho, de 12 anos. Eles foram levados para um matagal, amarrados a uma árvore e, de posse do cartão de banco do motorista, os criminosos chegaram a realizar uma transferência bancária.

Uma equipe de Coronel Sapucaia realizou a interceptação do veículo e prendeu o criminoso, de 34 anos, morador de Amambai, e que possui quatro passagens criminais, por assalto a mão armada e tráfico de drogas. Com sua prisão, os policiais descobriram onde os outros integrantes da quadrilha estavam mantendo a família refém, porém ao notarem a aproximação dos policiais, os suspeitos fugiram em meio a mata.

Policiais civis chegaram a um homem de 43 anos, suspeito de contribuir com a quadrilha realizando o transporte dos assaltantes de Amambai até o local do roubo.

O delegado que coordenou a operação - Edgar Punsky, titular da Delegacia de Paranhos -  informou que o suposto autor teve o veículo reconhecido por testemunhas e confessou realizar o transporte dos criminosos até o local. O suspeito disse ainda que não sabia que o objetivo do grupo era praticar assaltos, pois haviam dito que iriam praticar o golpe do seguro.

Os dois foram autuados em flagrante e permanecem presos.

Outro suspeito, de 20 anos, foi detido nesta segunda, mas acabou sendo liberado. Os demais integrantes do grupo já foram identificados e estão sendo procurados.

Jornal Midiamax