Assassino de diretor de escola de MS seria integrante do PCC, diz polícia

O suspeito morreu nesta manhã durante um confronto com a polícia
| 19/01/2022
- 23:03
Jonas foi morto com dois tiros no peito.
Jonas foi morto com dois tiros no peito. - Nova News

Jonas Lázaro Gonçalves Bonfim, de 26 anos, morto em ação policial e suspeito de assassinar o diretor Delmiro Salvione Bonin, também seria integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital). Ele morreu nesta manhã de quarta-feira (19), no Distrito de Casa Verde, distante aproximadamente 300 quilômetros de Campo Grande.

Jonas foi morto com dois tiros no peito durante uma operação policial denominada “Excalibur”. Segundo o Nova News, ele seria responsável por cobrar “disciplina” no mundo do crime. Além da morte de Bonfim, outras duas pessoas foram presas na ação.

Durante a operação, os policiais também apreenderam celulares, dinheiro, drogas, arma de fogo e munições. Produtos furtados também foram recuperados.

Morte de Jonas

Nesta manhã os policias foram até a borracharia que Jonas trabalhava. No local ele teria tentado atacar os policiais com uma arma de fogo e acabou baleado.

Ele chegou a ser socorrido até o (HR) Francisco Dantas Maniçoba, mas não resistiu ao ferimento e morreu em seguida.

Ainda segundo o Nova News, Jonas é apontado como o assassino do professor Delmiro Salvione Bonin, que foi morto com vários tiros, em 2012.

Veja também

Segundo informações dos Bombeiros, uma equipe está se deslocando para a região ainda nesta noite para iniciar as buscas

Últimas notícias