Polícia

Zero mortes, roubo de carro e assaltos: confira qual cidade de MS não registrou estes crimes

Polícia diz que investigações e ações repressivas foram intensificadas este ano

Graziela Rezende Publicado em 30/12/2021, às 16h39

None
Foto: Reprodução | Prefeitura Municipal de Brasilândia

Em Brasilândia, município que fica na região leste do estado, não é só a vacinação em massa dos 13 mil habitantes que deve ser comemorada. Do início do ano até o momento, a Polícia Civil disse que não houve nenhum homicídio na cidade, bem como nenhum roubo de carros e muito menos assaltos em via pública.

“As reduções foram significativas, principalmente nos crimes de homicídio, com decréscimo de 100%. Em 2020, foram 4 mortes e este ano não ocorreu nenhum registro de homicídio”, afirmou ao Jornal Midiamax o delegado Thiago Passos, titular da delegacia do município.

De acordo com Passos, a redução também ocorreu nos casos de roubo. “Em geral, o número de roubos permaneceu estável, porém, registrou-se redução de 100% em roubos ocorridos em via urbana, em estabelecimentos comerciais e roubos de veículos, ou seja, não foram registrados roubos dessa natureza em 2021”, explicou. 

Sobre os casos de furtos em residência, também houve queda de 26,7%, quando comparado o ano anterior com os índices deste ano, contabilizados de janeiro a novembro em ambos os casos. Já os furtos de veículos permaneceram estáveis e as demais modalidades desse crime patrimonial apresentaram um decréscimo de 7 %.

“Nós intensificamos as investigações e ações repressivas sobre os crimes que apresentavam maior incidência, como, por exemplo, os quatro homicídios ocorridos ano passado e os furtos. Destes quatro homicídios, três já foram esclarecidos e um está em fase de conclusão”, apontou Passos. 

Cidade faz divisa com SP

Atuando na cidade há 4 anos, o delegado explicou que o município de Brasilândia faz divisa com o estado de São Paulo, o que, em tese, poderia favorecer ações criminosas.

No balanço, conta que Brasilândia instaurou, até 30 de dezembro de 2021, 431 procedimentos para apurações criminais, sendo 286 inquéritos policiais, 137 termos circunstanciados (infrações de menor potencial ofensivo) e 12 autos de apuração de atos infracionais. 

Também foram encaminhados ao poder judiciário 70 pedidos de medidas protetivas de urgência da Lei Maria da Penha. Foram lavrados 89 autos de prisão em flagrante, nos quais 97 pessoas foram autuadas. Além disso, 17 pessoas foram presas por mandado de prisão em aberto. 

Houve ainda a apreensão de 9 armas de fogo este ano, além da apreensão e destruição de 1.041 quilos de maconha, 101 quilos de crack, 41 quilos de skunk e 54 quilos de cocaína.

Outros municípios também reduziram índices

Além de Brasilândia, o levantamento da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) também apontou redução nos índices criminais em Costa Rica, Angélica, Figueirão e Vicentina. Da mesma forma, o comparativo pegou os dados de 2020 e 2021, contabilizando dados de janeiro a novembro de cada período.

Jornal Midiamax