Polícia

VÍDEO: bandido ‘aproveita’ ruas vazias e furta hamburgueria e bar na região central

Na madrugada deste domingo (21), hamburgueria localizada na Rua Barão do Rio Branco, no Centro de Campo Grande, foi alvo de bandidos. O estabelecimento teve um vidro estourado e um bar que fica ao lado também foi invadido pelo telhado. Segundo o proprietário da hamburgueria, Guilherme França, de 27 anos, o suspeito estourou o vidro, […]

Renata Portela Publicado em 21/03/2021, às 14h54

Ladrão quebrou vidro para invadir o comércio (Foto: Divulgação)
Ladrão quebrou vidro para invadir o comércio (Foto: Divulgação) - Ladrão quebrou vidro para invadir o comércio (Foto: Divulgação)

Na madrugada deste domingo (21), hamburgueria localizada na Rua Barão do Rio Branco, no Centro de Campo Grande, foi alvo de bandidos. O estabelecimento teve um vidro estourado e um bar que fica ao lado também foi invadido pelo telhado.

Segundo o proprietário da hamburgueria, Guilherme França, de 27 anos, o suspeito estourou o vidro, causando dano ao estabelecimento. Depois invadiu e furtou todo o dinheiro do caixa, o celular usado pelo delivery para atender pedidos, além de pães e restos de comida.

VÍDEO: bandido ‘aproveita’ ruas vazias e furta hamburgueria e bar na região central
Suspeito foi flagrado pelas câmeras (Reprodução)

Ainda segundo o empresário, o bar ao lado também foi invadido e teve o telhado e o gesso quebrados. Segundo ele, amigos que têm comércios noturnos também vêm sofrendo com esses problemas. “Com menos pessoas nas ruas, os moradores de rua e usuários de drogas não têm para quem pedir dinheiro e também ficam mais abusados”, relatou.

Conforme o dono da hamburgueria, um amigo teve a lanchonete furtada três vezes só no último mês. “Tentam roubar tudo o que veem pela frente”, disse. Ainda sem conseguir estimar o prejuízo total, Guilherme relatou também que tem a lanchonete no mesmo ponto há quatro anos e não tinha passado por situação semelhante até o momento.

O suspeito acabou flagrado pelas câmeras de segurança, mas estava com o rosto coberto. De acordo com o empresário, há impressão de que com o toque de recolher e as ruas mais vazias, os usuários de drogas e moradores de rua acabam ficando mais ‘ousados’ e passaram a furtar mais estabelecimentos comerciais na região central.

Jornal Midiamax