Polícia

Vereador de MS alega que atirou contra rapaz após ser ameaçado com facão

Ele foi denunciado por lesão corporal

Renata Portela Publicado em 25/05/2021, às 15h54

Rapaz foi atingido no olho
Rapaz foi atingido no olho - (Via WhatsApp)

O vereador Claudemiro Lescano (MDB), acusado de atirar contra um rapaz de 20 anos no último domingo (23), alega que agiu em legítima defesa. O rapaz foi atingido com dois tiros de borracha, no olho e no abdômen, e em decorrência disso pode perder o olho direito.

Segundo o vereador, ele mora na aldeia indígena com a família e há aproximadamente três dias percebeu a presença do rapaz naquela região. Ele afirma que não conhece o jovem nem a família dele e que ele seria morador em outra aldeia, de Amambai.

Suspeitando que o rapaz poderia tentar furtar a casa, ele teria ficado atento à presença dele. Assim, segundo Claudemiro, no domingo ele teria avançado na propriedade e quando o morador foi fechar o portão, o rapaz teria partido para cima dele com um facão. O morador então atirou nele, com uma arma de pressão que usa para matar passarinhos.

O rapaz foi socorrido e levado ao hospital por meios próprios. A Polícia Militar foi acionada para ir até a unidade e foi feito um boletim de ocorrência. O rapaz alega que estava indo para uma fazenda trabalhar, quando o vereador atirou sem motivação. No entanto, o morador nega a versão e alega que agiu em legítima defesa.

O caso é investigado como lesão corporal dolosa, quando há intenção.

Jornal Midiamax