Polícia

Vendedor recupera trailer de lanches um ano após cair em golpe

Trailer foi pintado de preto e deixado como pagamento de dívida de aluguel

Danielle Errobidarte Publicado em 19/05/2021, às 15h29

Trailer foi pintado de preto.
Trailer foi pintado de preto. - (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Vendedor furtado em maio de 2020 recuperou o trailer de lanches um ano após cair em um golpe. Ele recebeu comprovante de transferência bancária falso, e descobriu que o trailer havia sido deixado como pagamento para uma dívida de aluguel, além de ter sido pintado de preto.

O anúncio foi feito no dia 4 de maio do ano passado. O vendedor recebeu proposta de uma mulher, e chegou a pegar comprovante de transferência, além de autorizar a retirada, feita pelo motorista de uma Volkswagen Saveiro.

Após descobrir que se tratava de um golpe, ele fez boletim de ocorrência e, na última sexta-feira (14), descobriu que o trailer foi anunciado novamente. O vendedor comunicou a 3ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, que investiga os autores do crime de estelionato, além de possíveis receptadores.

Confira dicas para não cair no golpe do falso pagamento:

• Geralmente, neste tipo de golpe, o estelionatário deposita um envelope vazio na conta do vendedor, e lhe envia o comprovante de depósito, ou então, quando é realizado por transferência bancária, o golpista altera um número do CPF da vítima e, em razão da inconsistência da informação, a transferência não é concluída.

• Essas transações costumam ocorrer estrategicamente nas sextas-feiras e no fim de expediente bancário, para que a vítima não possa conferir a efetivação do depósito ou da transferência.

• Fique atento se o suposto comprador demonstrar pressa ou impaciência para ter o produto negociado.

• Se a agência bancária do falso comprador for de outro Estado, desconfie ainda mais.

• Os golpistas também podem se passar por representantes da OLX, enviando e-mails utilizando o logo da plataforma; desconfie e só entre em contato com a empresa pelos canais oficiais.

• Nunca entregue ou envie o produto antes de verificar se o valor foi creditado na conta bancária, bastando consultar o seu extrato.

• Não acredite apenas em comprovantes enviados por WhatsApp, consulte seu extrato bancário, no aplicativo ou no caixa eletrônico.

• Nas negociações realizadas por meio de ligação telefônica, se possível, grave-as por meio de aplicativo.

• Ao cair em algum golpe, registre a ocorrência policial pela INTERNET, acessando o site da Polícia Civil (pc.ms.gov.br) e, posteriormente, procure uma Delegacia de Polícia Civil apresentando os áudios, prints do diálogo, comprovante de pagamento (transferência, depósito, etc.), a URL (link), o nome do perfil, o número do telefone e demais dados que apareciam no anúncio ou do suposto comprador, para que sejam utilizados como prova do crime.

Jornal Midiamax