Polícia

Transtornada, mulher é presa por dano, desacato, resistência e desobediência

Quebrou doze copos e uma garrafa de vidro

Diego Alves Publicado em 26/10/2021, às 22h07

Divulgação PM
Divulgação PM

Transtornada, uma mulher foi presa por dano, desacato, resistência e desobediência em Cassilândia, cidade a 432 quilômetros de Campo Grande, na manhã dessa segunda-feira (25).

Policiais militares da equipe de radiopatrulha da cidade realizaram a prisão de um mulher de 46 anos após ela quebrar copos e garrafas em um bar. A autora estava transtornada, aparentava estar sob efeito de drogas, chegou a cortar os próprios punhos e jogar sangue na equipe policial.
De acordo com a polícia, após o acionamento através do telefone 190, a equipe policial compareceu em um bar localizado na Rua Goiás, onde encontrou a mulher sentada na calçada e com dois cortes no punho direito. O dono do bar disse aos policiais que a mulher achou que uma cliente teria saído do bar sem pagar e disse que também não pagaria sua cerveja, e ao ser negado tal gratuidade ela quebrou doze copos e uma garrafa de vidro, em seguida pegou um dos cacos da garrafa e cortou o próprio braço por duas vezes.

Os policiais tentaram estancar com uma toalha o sangue que escorria da autora, mas ela retirava a toalha e dizia que não queria ser socorrido por eles. Enquanto esperavam a ambulância que haviam acionaram, os policiais passaram a ser desacatados pela mulher que os xingavam e ela passou abalançar o próprio braço para que o sangue os atingissem. Após ser socorrida pela ambulância, ele também recusou atendimento médico da Santa Casa, não deixando que o médico suturasse os cortes de aproximadamente 10 centímetros.

Descartado o risco de morte por esgotamento, a guarnição informou a cidadã que ela seria encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil, momento em que começou a desobedecer as ordens policiais e resistir ao trabalho da guarnição. A mulher ainda se debateu para entrar no compartimento de preso da viatura, mas foi contida e encaminhada para a Delegacia de Polícia para os procedimentos cabíveis.

Jornal Midiamax