Polícia

Traficante preso com cocaína e baleado na fronteira tinha falsa identidade

Procurado pela Justiça, ele tentou enganar a polícia com documento de dupla nacionalidade

Marcos Morandi Publicado em 16/06/2021, às 11h09

Traficante foi baleado em estacionamento de hotel na fronteira
Traficante foi baleado em estacionamento de hotel na fronteira - Defron/Divulgação

O homem preso pelos agentes da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos crimes de Fronteira) na última sexta-feira (11) em estacionamento de hotel em Ponta Porã, na fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai, apresentou documento falso. Ele era procurado pela Justiça e tinha dupla nacionalidade.

Segundo o delegado titular da Defron, Rodolfo ao ser determinada ordem de parada a indivíduo que estava em um automóvel no estacionamento do Hotel Íbis, em Ponta Porã, o traficante tentou atropelar os policiais. “Em seguida, esse indivíduo sacou uma arma de fogo, sendo, então, repelida a iminência de injusta agressão”, explicou Daltro.

Ao ser preso, e entes de ser encaminhado à unidade hospitalar, ele apresentou documento paraguaio de identificação em nome de Osmar Aguero Rosa, contra o qual não havia restrição criminal.

Contudo, as investigações apontaram que o documento era falso, tratando-se de indivíduo com dupla nacionalidade (brasileira e paraguaia) e com mandado de prisão em aberto pela prática de roubo. “Inclusive, ao ser preso em flagrante pela PRF ao praticar o roubo ele também tentou atropelar os policiais, tal como ocorreu no caso do Hotel Íbis”, ressaltou Daltro.

Jornal Midiamax