Polícia

Traficante envolvido em chacina na fronteira de MS deixa ‘cela de luxo'

Ele foi levado para o Agrupamento Especial de Assunção

Marcos Morandi Publicado em 15/10/2021, às 06h13

O ataque em Pedro Juan Caballero foi planejado dentro da penitenciária
O ataque em Pedro Juan Caballero foi planejado dentro da penitenciária - Divulgação

Faustino Ramon Aguayo, o narcotraficante que estava em uma 'cela de luxo' da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero foi levado, na tarde desta quinta-feira (14), para outro estabelecimento penal do Paraguai. Ele é investigado pelo ataque ocorrido na cidade e que resultou na morte de quatro pessoas.

A transferência de Faustino para o Agrupamento Especial de Assunção foi determinada pela Justiça do Paraguai logo após a vistoria realizada pelo Ministério Público. Os investigadores descobriram que a chacina do último sábado foi planejada dentro da cela. Onde tinha muitas regalias.

Além disso, para a surpresa dos promotores envolvidos na operação, com o traficante estava a jovem Mirna Keldryn Romero Lesme, de 22 anos. De acordo com uma linha investigativa da Polícia Nacional, um dos mortos, Osmar Alvarez, o ‘Bebeto’, tinha dívidas com Faustino.

Ele também tem um relacionamento amoroso com Mirna, que já foi namorada da vítima e era amiga de Haylee Acevedo, filha do governador de Amambay e que foi morta junto com mais duas brasileiras quando saía de uma festa.

A transferência de Faustino também acontece logo depois que a Ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Pérez, anunciou que novos internos não poderão mais entrar na Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero. Ela também informou que todos os presos do crime organizado serão transferidos para outros presídios.

Segundo Cecilia Pérez, em conversa com a imprensa paraguaia, a intervenção da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero foi decretada antes da descoberta de uma nova cela VIP. Cecilia Pérez comentou que com a intervenção haverá várias mudanças dentro do presídio da capital Amambay.

Jornal Midiamax