Polícia

Justiça do Paraguai ordena fechamento de penitenciária na fronteira de MS

Decisão foi tomada antes mesmo de vistorias em 'cela de luxo' de narcotraficante envolvido em chacina

Marcos Morandi Publicado em 14/10/2021, às 11h49

Penitenciária abriga muitos narcotraficantes ligados ao crime organizado
Penitenciária abriga muitos narcotraficantes ligados ao crime organizado - Reprodução/redes sociais

A ministra da Justiça, Cecilia Pérez, anunciou, nesta quinta-feira (14), que novos internos não poderão mais entrar na Penitenciária Regional Pedro Juan Caballero. Ela também informou que todos os presos do crime organizado serão transferidos para outros presídios. A determinação ocorre em meio à onda de violência na fronteira. 

Segundo Cecilia Pérez, em conversa com a imprensa paraguaia, a intervenção da Penitenciária Regional Pedro Juan Caballero, foi decretada antes da descoberta de uma nova cela VIP. A ministra comentou que com a intervenção haverá várias mudanças dentro do presídio da capital Amambay.

Ela lembrou que tanto o diretor quanto o chefe da segurança estão temporariamente afastados do cargo. Pérez anunciou que a primeira medida será a transferência de todos os presos que pertencem a um grupo do crime organizado. Além disso, é ordenado que nenhum novo recluso entre nesta prisão. “Não podemos fechar completamente hoje porque temos um sistema prisional saturado”, disse ela.

A Ministra também explicou que, dos mais de 800 reclusos desta prisão, apenas metade permanecerá. Segundo ela, trata-se de um plano de fechamento total da Penitenciária Pedro Juan Caballero.

“As celas que eram privadas foram transformadas em celas VIP. A intervenção gera a separação do diretor e do chefe da segurança. Paralelamente, continua a investigação criminal e fiscal”, justificou Cecília.

Jornal Midiamax