Polícia

Servidor cedido ao Detran-MS é denunciado por tentar beijar mulheres à força no expediente

Quatro vítimas procuraram a polícia

Renata Portela e Thatiana Melo Publicado em 20/08/2021, às 17h42

Caso foi registrado na delegacia do município
Caso foi registrado na delegacia do município - (Foto: MS Todo Dia)

Um servidor municipal, cedido ao Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) em Paraíso das Águas, município distante 277 quilômetros de Campo Grande, é investigado por importunação sexual. O homem, de 39 anos, é acusado de tentar agarrar e beijar ao menos quatro mulheres, em situações distintas, durante horário de expediente.

Quatro vítimas, com idades entre 29 e 44 anos, que relataram saber de outras mulheres que também passaram pela mesma situação, procuraram a delegacia de Paraíso das Águas e fizeram a denúncia. Segundo elas, o homem é vigilante do município, mas foi cedido ao Detran e trabalha sozinho prestando vários serviços no órgão. 

O servidor faz renovação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação), vistorias, registro de documentação, entre outros serviços. Ele faz atendimento individualizado em uma sala, onde pratica os crimes. Segundo uma das vítimas, ela foi importunada pelo homem em duas ocasiões, uma há aproximadamente dois anos e outra em março deste ano.

Na última situação, a mulher foi ao Detran para fazer alguns procedimentos e, quando estava sozinha na sala com ele, prestes a sair, ele estendeu a mão para cumprimentá-la. Neste momento, tentou beijar a vítima, que conseguiu se desvencilhar e sair. A vítima acionou o Detran, fez denúncia anônima e expôs o ocorrido.

O caso foi remetido para a delegacia e todas as vítimas contaram casos semelhantes. Em outra situação, uma das mulheres esteve no Detran em abril deste ano. No dia, ela percebeu que o servidor passou várias pessoas na frente dela, em atendimento preferencial, atendendo a vítima por último.

Da mesma forma como relatado pela outra mulher, na hora de ir embora ele tentou beijar a vítima, que também conseguiu sair da sala. Ela percebeu que a situação foi toda planejada pelo acusado.

Servidor municipal cedido

O prefeito Anízio Andrade (DEM) disse ao Jornal Midiamax que não sabe os motivos pelos quais o servidor municipal, com cargo original de vigilante, foi cedido ao Detran. Segundo ele, o homem atua no departamento desde o mandato da gestão anterior.

Ainda conforme o prefeito, o servidor está de férias, mas será investigado por meio de procedimento administrativo assim que retornar, não sendo possível ainda informar um prazo para conclusão da investigação. O caso relembra o de outro servidor, também de Paraíso das Águas, acusado de filmar mulheres no banheiro.

Segundo o prefeito, o caso segue em investigação e o servidor continua afastado do cargo. A reportagem também entrou em contato com o Detran-MS, por meio da assessoria de imprensa, para mais detalhes sobre a atuação do servidor e aguarda retorno. 

Filmava as vítimas

O servidor afastado da Sedemat (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Turismo) de Paraíso das Águas, preso por filmar colegas de trabalho e colocar em sites pornôs, usava uma bucha de lavar louças no banheiro, camuflando um celular para fazer as gravações.

O acusado controlava o celular a distância, pelo notebook, filmando as vítimas. O celular ainda ficava em um local escondido, mas que dava ampla visão das vítimas no banheiro. As imagens eram registradas no notebook e depois compartilhadas em um site pornográfico.

O crime foi descoberto após uma das vítimas, moradora da cidade de Itumbiara, Goiás, informar que, durante os dias que ministrou curso na secretaria, em 2019, teve sua intimidade exposta na internet. Ela estava seminua no banheiro da secretaria e descobriu que o vídeo circulava em um site de pornografia, sem seu consentimento.

Após identificação do autor, foi feita representação por mandado de busca e apreensão na casa de suspeitos. Os vídeos e fotos foram encontrados nos computadores usados por um deles em sua residência e na própria Secretaria — que também foi alvo de cumprimento de buscas.

Na casa do servidor também foi encontrada uma pistola da marca Taurus, calibre .380, municiada e com registro vencido, em nome de outra pessoa.

Jornal Midiamax