Polícia

Senador pede que Amambay declare estado de emergência após execuções na fronteira

Projeto de Lei prevê medida por 60 dias e investigados não poderão deixar país

Danielle Errobidarte Publicado em 18/10/2021, às 16h15

None
(Foto: Reprodução/ ABC Color)

O senador paraguaio Blas Llano pediu nesta segunda-feira (18), através de um projeto de lei, que seja declarado estado de emergência em Amambay após as execuções ocorridas nas últimas semanas na fronteira. O prazo pedido é de 60 dias, e o senador alegou que "servidores públicos têm o dever ético de moral de responder ao tráfico de drogas.

Blas Llano afirmou ao ABC Color que "seria ilógico continuar agindo da mesma forma contra este inimigo da democracia, esperando um resultado diferente".

O senador ainda disse que o poder público deve se antecipar para que o Paraguai não se transforme no que ele denominou de "estado falido". "É nossa obrigação preservar a institucionalidade da República para as gerações futuras", finalizou.

Uma das propostas no projeto de lei é que as pessoas detidas ou em investigação não poderão deixar o país, caso o estado de emergência seja acatado. A proposta ainda não tem prazo para ser votada.

Jornal Midiamax