Polícia

Sem máscara, família ‘invade’ hospital para visitar recém-nascida e PM intervém

A Polícia Militar precisou ser acionada para retirar do Hospital Beneficente de Corumbá, a 425 quilômetros de Campo Grande, uma família que desrespeitava medidas sanitárias impostas pela pandemia do coronavírus (Covid-19) e colocavam em risco uma bebê recém-nascida, demais pacientes e funcionários. Foi necessário uso de força proporcional para contê-los. Conforme boletim de ocor...

Renan Nucci Publicado em 05/02/2021, às 18h04

O caso foi registrado na 1° Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. (Foto: Reprodução/Google Street View)
O caso foi registrado na 1° Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. (Foto: Reprodução/Google Street View) - O caso foi registrado na 1° Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. (Foto: Reprodução/Google Street View)

A Polícia Militar precisou ser acionada para retirar do Hospital Beneficente de Corumbá, a 425 quilômetros de Campo Grande, uma família que desrespeitava medidas sanitárias impostas pela pandemia do coronavírus (Covid-19) e colocavam em risco uma bebê recém-nascida, demais pacientes e funcionários. Foi necessário uso de força proporcional para contê-los.

Conforme boletim de ocorrência, a equipe foi chamada por representantes do hospital, que denunciaram o desrespeito cometido pelos autores. Além de estarem sem máscara, um homem de 30 anos e a mãe dele, de 52 anos, estavam fora do horário de visita.

Eles literalmente invadiram a unidade e atrapalharam os procedimentos realizados por médicos e enfermeiros da pediatria. Quando os policiais chegaram ao quarto, se deparam com a família sem máscaras, incluindo mãe da criança, oferecendo risco à bebê.

Os policiais então solicitaram que o homem e a mãe dele se retirassem e retornassem apenas no horário da visita, seguindo todas as medidas de biossegurança do hospital. No entanto, ambos se recusaram a sair de forma amigável e foram expulsos do local.

Durante a ação, ainda ameaçaram policiais. Diante dos fatos, foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados por infração de medida sanitária, desobediência e desacato. A mãe da criança permaneceu com a filha no hospital.

Jornal Midiamax