Polícia

Rixa de bairro terminou em assassinato de jovem no Jardim Campo Nobre

José Henrique teria arrumado confusão com moradores do Mário Covas

Renata Volpe e Renan Nucci Publicado em 25/12/2021, às 08h18

Rapaz caído em frente ao comércio no bairro Jardim Campo Nobre
Rapaz caído em frente ao comércio no bairro Jardim Campo Nobre - Fala Povo, Divulgação

Rixa de bairro pode ter sido o motivo do assassinato de José Henrique da Silva Soares Figueiredo, de 25 anos, que aconteceu na madrugada deste sábado (25), no Jardim Campo Nobre, em Campo Grande. 

Segundo testemunhas relataram ao Jornal Midiamax, o rapaz seria usuário de drogas e morador do Campo Nobre. Ele teria ido até o bairro vizinho, o Mário Covas e arrumado confusão com alguns homens. 

Ainda conforme a testemunha, José teria retornado para o bairro, quando foi seguido por dois homens em uma moto. “Os caras foram intimidar o rapaz, mas ele acabou discutindo, xingando os homens que atiraram nele”.

A testemunha relatou ao jornal que foram seis tiros. “Ele ainda tentou fugir, correu para a calçada, caiu perto de uma tabacaria e os caras terminaram de matar”.

Outra testemunha relatou ao Midiamax que a vítima era conhecida no bairro por ser problemática. “Aqui é um bairro violento, perigoso, quando não é homicídio, é furto e roubo”.

Crime

Segundo o boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Militar fazia rondas pela região, quando foi acionada para atender o caso de uma pessoa ferida por arma de fogo. No local, os militares se depararam com a vítima caída sobre a calçada.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e constatou que o rapaz estava morto. Trabalho preliminar da perícia observou que José Henrique apresentava várias perfurações de tiros. O corpo foi encaminhado para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

De acordo com o delegado Rodrigo Camapum, plantonista que atendeu à ocorrência, uma equipe de investigadores já trabalha para identificar o possível autor do crime. Ele não divulgou outros detalhes, nem mesmo a motivação do crime, para não comprometer as investigações.

Foi registrado boletim de ocorrência por homicídio qualificado por traição, emboscada ou recurso que dificultou a defesa da vítima, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol.

Jornal Midiamax