Polícia

Proprietários rurais são multados por manter gado em área protegida de reserva legal

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou dois proprietários rurais em R$ 20 mil por manter gado em área protegida de reserva legal coletiva de assentamento. Segundo a polícia, os proprietários de sítios do município de Paranhos foram autuados, quando policiais ambientais realizaram fiscalização na tarde desta quinta-feira (04) no Assentamento Vicente de Paula. No local, […]

Diego Alves Publicado em 05/02/2021, às 19h34

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA - Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou dois proprietários rurais em R$ 20 mil por manter gado em área protegida de reserva legal coletiva de assentamento. Segundo a polícia, os proprietários de sítios do município de Paranhos foram autuados, quando policiais ambientais realizaram fiscalização na tarde desta quinta-feira (04) no Assentamento Vicente de Paula.

No local, os agentes perceberam a presença de várias cabeças de gado pertencentes aos proprietários rurais, dentro da área protegida de Reserva Legal coletiva do assentamento, separada e cercada para regeneração pelo Instituto Nacional para Reforma Agrária (INCRA).

Ainda segundo a polícia, os infratores abriram a cerca que protegia a reserva e assumiram ter colocado os seus animais dentro da área para forrageamento e dessedentação. Um homem (70), residente em Paranhos, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 10.000,00, por ter colocado 20 cabeças de gado, impedindo a regeneração da reserva protegida. Uma mulher (45), também residente em Paranhos, foi autuada no mesmo valor de R$ 10 mil por ter colocado 16 cabeças de gado na área.

Ambos também responderão por crime de degradação de área protegida, que prevê pena de detenção de um a três anos. O gado foi apreendido e proprietários ficaram como fiel depositário, até a decisão do órgão ambiental. Eles foram notificados a retirar os animais da área protegida imediatamente.

Jornal Midiamax