Polícia

Proprietária rural é multada em R$ 30 mil por desmatamento de Mata Atlântica em MS

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou uma infratora em R$ 30 mil por desmatamento ilegal de vegetação protegida do bioma Mata Atlântica em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a polícia, o desmatamento ilegal em área de bioma protegido de Mata Atlântica foi descoberto e uma proprietária rural foi […]

Diego Alves Publicado em 15/02/2021, às 20h05 - Atualizado às 20h05

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA - Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou uma infratora em R$ 30 mil por desmatamento ilegal de vegetação protegida do bioma Mata Atlântica em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a polícia, o desmatamento ilegal em área de bioma protegido de Mata Atlântica foi descoberto e uma proprietária rural foi autuada ontem (14), por Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas.

O desmatamento foi localizado durante fiscalização ambiental em uma fazenda no município, margeando a BR 158, na altura do Km 301, em que a proprietária rural realizou o desmatamento sem autorização ambiental de uma área nativa 4,72 hectares com uso de máquinas, na área de Mata Atlântica (bioma protegido por lei).

A infratora, residente em Três Lagoas, afirmou que não possuía a licença ambiental para a atividade. A aferição da área foi realizada com GPS e no local, parte está com pastagem e parte já preparada com gradeamento para o plantio da gramínea e de lavoura. Parte da madeira proveniente da supressão ilegal ainda estava no local. As atividades foram interditadas.

A infratora de 62 anos, foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 30.040,00. Ela também responderá por crime ambiental. A pena é de um a três anos de detenção, agravada por ser vegetação protegida. A fazendeira também foi notificada a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental.

Jornal Midiamax