Polícia

Preocupação com crianças levou a descoberta de R$ 5 milhões em drogas em Campo Grande

Carro com pneu furado foi abandonado em frente à residência

Danielle Errobidarte Publicado em 02/12/2021, às 12h03

Proprietário da casa colocou corrente após policiais apreenderem droga.
Proprietário da casa colocou corrente após policiais apreenderem droga. - (Foto: Henrique Arakaki - Jornal Midiamax)

A preocupação com os filhos da mulher, de 21 anos, presa nesta quarta-feira (1º) com 2,9 toneladas de maconha — avaliadas em R$ 5 milhões— fez com que a residência na Vila Nova Campo Grande fosse descoberta. O namorado dela, de 26 anos, também foi preso. A quantidade de droga era tão grande que era possível sentir o cheiro do lado de fora.

Conforme informado ao Jornal Midiamax por pessoas da região, uma funcionária da Prefeitura teria perguntado pela mulher na manhã desta quarta-feira (1º), após suposta denúncia de que os filhos dela estariam sozinhos na casa. Ela teria conseguido enxergar o depósito com quase 3 toneladas de maconha nos fundos da residência e tirado fotos.

Contudo, não havia ninguém na casa. Horas depois, a proprietária teria chegado e pedido ajuda em uma borracharia da esquina para consertar o pneu furado de um carro. Ela ainda teria dito que as crianças ficavam com a avó e negado o abandono.

[Colocar ALT]
Carro foi abandonado em frente a casa. (Foto: Henrique Arakaki - Jornal Midiamax)

O carro Fiat Stilo ainda estava em frente ao imóvel na manhã desta quinta-feira (2). A mulher teria pego um uber em seguida e ido para a casa de sua mãe, onde foi localizada e presa por policiais do Batalhão de Choque. A residência onde a droga estava seria “emprestada” para a autora, por familiares de seu antigo esposo. O proprietário da casa relatou ao Jornal Midiamax estar abalado com a situação e afirmou não ter conhecimento de que ali funcionava um depósito de maconha. Uma corrente foi colocada no portão após os policiais revirarem a casa.

Populares também afirmaram que já teriam visto ele solicitando fazer reformas no imóvel, mas a mulher teria negado. Eles também já haviam percebido movimentações de entrada e saída de pessoas, constantemente, na casa onde o entorpecente era escondido.

[Colocar ALT]
(Foto: Divulgação/ BPMChoque)

Quase 3 toneladas de maconha

De acordo com a polícia, após receber informações de que na Rua Cinquenta, no bairro, seria um depósito de droga, a polícia visualizou os dois autores saindo do endereço em um veículo Ford Ka branco.

Segundo a polícia, no momento não foi possível realizar a abordagem, porém, foi verificado que um dos autores, de 26 anos, desceu do veículo na Vila Eliane, momento em que foi abordado. 

Ao ser questionado sobre o local de onde havia acabado de sair e se a residência tratava-se de um depósito de drogas, ele disse que era a casa de sua namorada, de 21 anos, e que não tinha relação com a droga. Ele ainda afirmou que o entorpecente era dela. Perguntado sobre a jovem, ele respondeu que ela estava no Bairro Lar do Trabalhador, pois após o deixar, foi para casa de sua mãe.

A polícia foi até a casa da mãe jovem, e, durante entrevista, ela relatou que receberia a quantia de 5 mil reais para guardar a maconha em sua residência.

Jornal Midiamax