Polícia

Policiais vão a julgamento por tentar vender cocaína apreendida a traficante em MS

Réus tentavam vender droga que havia sido apreendida

Renan Nucci Publicado em 26/11/2021, às 10h44

None
Foto Ilustrativa

Um soldado e dois cabos da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul vão a julgamento no próximo dia 1º de dezembro, por peculato, após tentarem vender cerca de 35 quilos de cocaína e armas de fogo a um traficante na cidade de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. A droga havia sido apreendida pelos réus durante uma ocorrência.

Conforme denúncia oferecida pela promotora de Justiça Jiskia Sandri Trentin, da 24ª Promotoria, no dia 8 de abril deste ano, um suspeito foi preso com 11,6 quilos de cocaína. Durante perícia no celular dele, foi constatado que o mesmo trocava mensagens com o soldado da PM. O militar oferecia armas de fogo e enviava fotos das mesmas com o valor.

Na conversa, foi descoberto ainda que, no dia 3 daquele mesmo mês, o soldado enviou para o traficante a foto de uma mala aberta contendo grande porção de cocaína. As informações eram de que a droga havia sido apreendida pelo soldado, juntamente com os dois cabos, em uma intervenção policial na Rua Palmeira. Os dois cabos ajudaram na negociação.

Os militares chegaram a questionar o suspeito se o material não pertencia a algum ‘chegado’ do mesmo e, neste sentido, fizeram a oferta de venda. Como se não bastasse, a equipe subtraiu cerca de 25 quilos da cocaína apreendida e inseriu informação falsa no boletim de ocorrência, a fim de despistar sobre a verdadeira quantidade de droga recolhida.

O traficante preso nesta referida ocorrência, no entanto, disse à Justiça que, entre outras drogas, estava com 35 quilos de cocaína, e não apenas 10 como relatado pela equipe policial. Assim, foi configurado que o trio se apossou dos 25 quilos. Diante dos fatos, os três militares foram indiciados e serão julgados pela Auditoria Militar no próximo dia 1º de dezembro.

Jornal Midiamax